Gruta Nossa Senhora das Graças

23 10 2008

Lugar aprazível de paz inigualável, assim é o relato de alguns dos visitantes quando chegam à Gruta de Nossa Senhora das Graças, em Conselheiro Lafaiete. Ao descer as escadarias que conduzem ao altar da santa, o visitante contempla a vegetação e a simplicidade do lugar, cuidado pelo senhor Luiz Gonzaga Martins, 60 anos.

O vai e vem de fiéis transcorre o dia todo, as escadarias do lugar parece não preocupar as muitas das senhorinhas que chegam e saem. A fé em alcançar uma graça ou o agradecimento por uma já atendida, também conduz muitos até a virgem. Existem registros de muitos agradecimentos e pedidos, quem almejar examiná-los, é só visitar o lugar.

Nesse caso não se trata de um espaço que conduz as pessoas para dentro de uma montanha. A Gruta de Nossa Senhora das Graças fica numa espécie de cratera entre dois morros. É lá em baixo, no meio do mato onde foi encontrada a imagem de Nossa Senhora, onde ela permanece até hoje. A imagem original e o fato de descer tanto nomearam o lugar como gruta.

Os fiéis são muitos e nem se preocupam com a nomenclatura. Senhor Luiz fez o trajeto no dia da santa, 27 de novembro e se surpreendeu com o número de visitantes e calculou que “foram aproximadamente dez mil fiéis visitando a gruta”. “Isto é impressionante devido à pequena divulgação que é basicamente o boca a boca, um fala aqui outro comenta ali, chegando assim a esse número considerável de pessoas visitando o local”, completa.

O lugar é limpo e com muita vegetação, o barulhinho de água aumenta a sensação de paz, o altar é enfeitado com muitas flores artificiais que encantam com cores vivas. A paz se confirma quando outras pessoas comentam a mesma sensação.

A Gruta de Nossa Senhora das Graças fica na saída da rodoviária de Conselheiro Lafaiete seguindo sentido a Ouro Branco. No primeiro quebra-molas tem uma placa no poste indicando a entrada. Depois é só seguir a sinalização. A gruta esta localizada no bairro Santa Efigênia aproximadamente sete minutos da rodoviária

Jardimira Mariano
Aluna do 7º período

Sônia Nascimento

Foto: Jardimira Mariano

Sônia Nascimento

Foto: Jardimira Mariano





Stress, o mal do século XXI

24 09 2008
Stress

Stress: tudo está na mente

O stress pode ser chamado de a doença do século ou ainda a doença do terceiro milênio. Um sério problema que nos envolve de modo sócio-econômico. O surgimento do stress pode estar relacionado a situações reais ou imaginárias e segundo especialistas suas principais causas podem ser por excesso de atividades, má distribuição do tempo, acumulo de raiva e sentimentos negativos, problemas de relacionamentos, dificuldades em lidar com perdas, falta de descanso e lazer ou ainda descontrole diante de situações críticas.

Na visão clínica, a doença se desenvolve em três fases:

1- Fase de alerta: ocorre quando existe reação a uma ação externa. Nessa fase podem surgir problemas fisiológicos como taquicardia (batimento mais rápido e forte do coração), respiração acelerada e suor frio.

2- Fase de resistência: É a luta do organismo contra a fase de alerta. A pessoa pode controlar-se(neste caso o stress passa desapercebido) ou continua estressado. Nessa fase o corpo responde com mudanças de comportamento como insônia e descontentamento.

3- Fase de exaustão: Persistindo a situação do stress, é possível surgir uma série de doenças crônicas como hipertensão, úlceras, gastrites,fadiga crônica, diabetes e alterações no sono.

A partir do momento que a pessoa descobre que esta passando por alguma dessas fases, o importante é que procure orientação médica, pois o diagnostico precoce continua sendo o mais indicado. Atividades físicas como a prática do Yoga que é a ciência do auto-conhecimento aplicada ao mundo subjetivo. Segundo o professor Mauro Gonçalves Andrade, de Lafaiete, o Yoga proporciona inúmeros benefícios para seus praticantes.

O professor Mauro explica ainda que o Yoga traduzindo-se ao “pé da letra” é a integração, união, e a prática relacionadas à força, poder e a energia. Segundo ele a própria medicina recomenda o Yoga no combate ao stress em função dos benefícios que proporciona ao ser humano. Entre esses benefícios estão a perda gradativa do stress, relaxamento da mente e do corpo, equilíbrio mental nas decisões,reposição da energia vital,aprendizagem de técnicas respiratórias, concentração, despertar da consciência, o correto funcionamento das glândulas do nosso corpo e a revitalização do sistema imunológico.

O professor finaliza dizendo que “Tudo está na mente e é a mente reeducada que possibilita essa melhora. A meditação é fundamental para essa melhora e que basta querer, pois querer é poder”.

Fontes:
www.saudevidaonline.com.br/stress.htm

Professor de Yoga:
Mauro Gonçalves Andrade

Anderson Tanagino, Ângela Maria, Suzan Vieira e Wander Mendes
7º Período de Jornalismo





Construção de trevo na Estrada Real visa maior segurança na entrada de Conselheiro Lafaiete

24 09 2008

Deputado solicita construção de um trevo na entrada de Conselheiro Lafaiete

No último dia 21, a sede do Departamento de Estrada Rodagem de Minas Gerais – DER-MG, em Belo Horizonte, sediou reunião que discutiu a construção de um trevo na Estrada Real, na entrada de Conselheiro Lafaiete.

De acordo com as informações da assessoria do deputado Padre João (PT-MG), que participou da reunião, foi apresentado um projeto elaborado pelos engenheiros e membros da CIPA da Gerdau-Açominas para construção do trevo. A empresa, juntamente com a RDM/VALE, está disposta a arcar com os custos de execução da obra, em parceria com o estado.

José Élcio Santos Montese, diretor do DER, ressalta a importância desse tipo de parceria e solicitou ao corpo técnico do departamento o estudo para a viabilização do projeto, reconhecendo a necessidade das obras. “A construção do trevo é fundamental para garantir a segurança dos usuários da rodovia”, assegura Montese.

O parlamentar disse que “nesse trecho já ocorreram vários acidentes fatais, pela falta de um local apropriado para entrada e saída de veículos, e o risco de novos acidentes é iminente, dado o grande volume de tráfego no local”. Visando mais segurança, o deputado reiterou na oportunidade, ao diretor do DER-MG, o pedido para a adoção de medidas para redução da velocidade na Estrada Real, na altura da Comunidade de Carreiras.

Darcy Emídio e Amantino Ansaloni
7º período jornalismo





Igreja de São Judas Tadeu: conheça a reitoria que comemora seu padroeiro no próximo mês

18 09 2008

As comemorações em homenagem ao padroeiro começam dia 19 de outubro e seguem até o dia 28, dia do santo

A Igreja de São Judas Tadeu se localiza no alto do bairro de mesmo nome, sendo visível por todos os lados da parte alta da cidade de Conselheiro Lafaiete. Ainda não é uma paróquia, é uma Reitoria que faz parte da Basílica Sagrada Coração de Jesus da Arquidiocese de Mariana. Ela conta com a ajuda dos fiéis na organização de seus trabalhos religiosos e projetos sociais que contemplam diversas pastorais como: do Dízimo, Familiar, Criança, Catequese, Liturgia, Legionários, Vicentinos, Sagrada Face, Crisma etc.

No mês de julho, é organizada uma feijoada beneficente, com o objetivo de arrecadar fundos para o término da construção da igreja. São duas novenas anuais, de janeiro a setembro, com orações diárias e, no dia 28 de cada mês, o padroeiro é lembrado com uma missa festiva. De 19 a 27 de outubro acontece a festa do santo, encerrando-se no dia 28 que é o verdadeiro dia de São Judas Tadeu. “A participação da região é imensa, vem pessoas de Queluzito, Santana dos Montes, Carandaí, as cidades vizinhas e Lafaiete comparecem em massa. No dia 28 de cada mês é grande o número de fiéis que visitam e participam da celebração”, afirma Padre Valter Monteiro.

A Reitoria ainda está em fase de construção, não sendo ainda inaugurada, mesmo assim, a participação turística não deixa de acontecer, principalmente nos dias mais festivos. A Igreja se organiza com as pastorais, o jornal semestral que é próprio, o jornal da Basílica e as comunidades existentes, fomentando a participação turística no local, sendo grande o número de participação e visitação.

As comunidades, que antes faziam parte da Basílica, desligaram-se com a finalidade de se reintegrar à Reitoria dando continuidade aos trabalhos de pastorais. São elas: São Sebastião dos Almeidas, São José do Rancho Novo e São Geraldo do gigante. A designação de comunidade é dada pela pequenez do lugar, tendo organização religiosa com uma Igreja para orações e trabalhos diversos.

A probabilidade de se transformar em Santuário surgiu de D. Geraldo Lírio Rocha, Arcebispo de Mariana, em reunião do Conselho Arquidiocesano. Segundo ele, a igreja já deveria se transformar em paróquia seguida de Santuário devido a milhares de fiéis que lá visitam, mas isso não é fato certo. Um jornal que se titula “O Navegador” circula com histórias de cada Comunidade e um calendário de atividades no período. O artigo de Padre Valter Monteiro, administrador da Reitoria, no jornal da Basílica, conta a história da Igreja, como foi o início de sua construção, a caminhada dos fiéis com os trabalhos do lugar para chegar até o momento atual. Outro número circulou com informações da Festa de São Judas Tadeu, que acontece todos os anos em outubro.

Claudiana Magalhães
7º período de Jornalismo








Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.